Fila de cirurgias eletivas no DF anda, graças a investimentos em todo o sistema de saúde

Fila de cirurgias eletivas no DF anda, graças a investimentos em todo o sistema de saúde

Mais de 70 pessoas já foram operadas em três hospitais públicos

Boa notícia para quem está na fila de cirurgias eletivas no Distrito Federal! Um conjunto de ações do Governo do Distrito Federal (GDF), incluindo a contratação de anestesistas, reformas de unidades e aquisição de equipamentos, está garantindo a execução do programa e diminuindo o tempo de espera dos pacientes.

Como o programa está funcionando?

  • Novas contratações: A Secretaria de Saúde contratou médicos anestesistas, permitindo a realização das cirurgias.
  • Hospitais reformados: Centros cirúrgicos foram revitalizados, com novos equipamentos e manutenção predial.
  • Mais tecnologia: A Secretaria de Saúde também comprou novos computadores para reforçar seu parque tecnológico.
  • Gestão eficiente: As filas estão sendo qualificadas pelo complexo regulador para otimizar o processo.

Resultados já estão aparecendo:

  • 70 cirurgias: Na primeira semana do programa, 70 pessoas já foram operadas em três hospitais da rede pública: Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib), Hospital Regional de Asa Norte (Hran) e Hospital Regional de Gama (HRG).
  • Mais cirurgias a caminho: Nesta segunda-feira (1º de julho), outros hospitais começam a realizar as cirurgias eletivas.
  • Estimativa: A expectativa é que 26 mil cirurgias eletivas sejam realizadas em 12 meses.

Um esforço conjunto:

  • GDF e Poder Judiciário: Mudanças na legislação, fruto da união entre GDF e o Poder Judiciário, possibilitaram a contratação de anestesistas.
  • Novos profissionais: Além dos anestesistas, foram contratados médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e fisioterapeutas para garantir a qualidade das cirurgias.
Compartilhe:

Alvaro Maciel

Deixe um comentário

Pular para o conteúdo