Alunos da ESCS vão apresentar 79 trabalhos em congresso na UnB

Alunos da ESCS vão apresentar 79 trabalhos em congresso na UnB

Com cerimônia de abertura no dia 26, no Centro Universitário UDF, o evento terá as outras atividades da programação no Centro Comunitário Athos Bulcão

Agência Brasília* I Edição: Débora Cronemberger

A Escola Superior de Ciências da Saúde (ESCS) será uma das oito instituições de ensino superior participantes do 20º Congresso de Iniciação Científica do Distrito Federal, entre os dias 26 e 29. O evento terá cerimônia de abertura no Centro Universitário UDF e, nos dias seguintes, as atividades serão no Centro Comunitário Athos Bulcão, da Universidade de Brasília (UnB).Cerca de 2.500 alunos estão inscritos para o Congresso. Desse total, 135 são estudantes dos cursos de enfermagem e medicina da ESCS, que apresentarão 79 projetos durante o segundo dia do evento, dedicado ao tema “Saúde e Vida”.

A avaliação dos trabalhos será feita por docentes doutores, tanto da escola como das demais instituições participantes, que estiverem cadastrados como avaliadores. Após esse cadastro, eles terão acesso ao QRCode que contém a lista com todos os projetos inscritos e o resumo de cada um deles. Em seguida, o avaliador escolhe o projeto de sua preferência e se dirige ao banner que será avaliado.

Os projetos com melhores notas podem ser indicados para a premiação, ou apenas para uma menção honrosa. Os indicados ao prêmio serão encaminhados para avaliadores convidados do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que, de maneira externa ao evento, vão decidir quais trabalhos serão contemplados nas modalidades de bolsas.

Há três anos, a ESCS participa do encontro, que é considerado uma mostra científica única, reunindo inúmeros pesquisadores, com exposição de pôsteres divididos por temas e avaliação de docentes especialistas nos assuntos. Também é uma oportunidade para compartilhar conhecimento e estreitar pesquisas, além de ser um requisito para a certificação no Programa de Iniciação Científica (PIC) ofertado pela Escola.

“O programa é a porta de entrada do estudante de graduação no mundo da ciência por meio da pesquisa. É um instrumento de estimulação e capacitação de futuros pesquisadores”, afirma a coordenadora do PIC, Cláudia Vicari Bolognani.

Este ano, o primeiro dia do evento será reservado apenas para a cerimônia de abertura no período vespertino. Os três dias seguintes serão distribuídos por áreas temáticas, com apresentação de pôsteres sobre “Artes e Humanidades”, “Saúde e Vida” e “Exatas e Engenharias”.

Sobre a participação dos estudantes, Cláudia avalia que eles “desenvolvem a habilidade para apresentação em congressos e o desafio de serem arguidos pelos avaliadores. Assim terão a oportunidade de mostrar desenvoltura e domínio do conhecimento de suas pesquisas”.

Cerimônia de premiação

A cerimônia está prevista para o dia 26 de outubro, em lugar ainda a ser definido, para comportar o maior número de pessoas. O tempo entre o Congresso e a premiação será necessário para que todos os projetos sejam avaliados de maneira justa e de acordo com a importância da pesquisa.

A coordenadora destaca a participação dos docentes doutores da ESCS, que vão avaliar os trabalhos e contribuir para a indicação aos prêmios, a serem definidos. “Principalmente o trabalho dos pesquisadores cuja orientação é pautada no processo crítico-reflexivo, estimulado pelo confronto direto com os problemas de pesquisa, contribuindo para que os estudantes da ESCS sejam profissionais bem qualificados”, enfatiza.

Além de buscar a premiação, os estudantes da ESCS também vão se dedicar à troca de saberes multidisciplinar e interinstitucional. “Durante o congresso, eles terão a oportunidade de fazer novas amizades e saber quais pesquisas estão sendo desenvolvidas pelos seus pares de outros cursos e outras instituições”, conclui Cláudia.

*Com informações da Fepecs

 

Compartilhe:

Alvaro Maciel

Deixe um comentário

Pular para o conteúdo