Reforma do Terminal Rodoviário do Gama Centro entra em nova fase

Reforma do Terminal Rodoviário do Gama Centro entra em nova fase

Espaço recebeu aporte de R$ 8,3 milhões do GDF e terá reforço na acessibilidade; serviços executados se concentram na pavimentação e ancoramento da antiga estrutura

Catarina Loiola, da Agência Brasília | Edição: Chico Neto

Três frentes de trabalho estão em andamento na reforma do Terminal Rodoviário do Setor Central do Gama. A obra foi iniciada em novembro de 2021 e é executada por empresa contratada pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob). Somados o valor licitado e os aditivos, o investimento chega ao montante de R$ 8.360.881,51, recursos originários do orçamento da pasta. Até o momento, foram gerados cerca de 70 empregos.

Piso da primeira plataforma é uma das áreas trabalhadas, neste momento, pelas equipes | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

“Essa ênfase na acessibilidade reflete um compromisso real com a inclusão de todos os passageiros” Denyson Franklin de Souza, subsecretário de Terminais da Semob

Atualmente, máquinas e operários se concentram na instalação do revestimento no piso da primeira plataforma, ancoramento da estrutura antiga da segunda plataforma para posterior demolição e preparação da área de circulação de veículos para a execução do pavimento rígido.

“O terminal será entregue em conformidade com todas as normas de circulação e acessibilidade”, explica e avalia o subsecretário de Terminais da Semob, Denyson Franklin de Souza. “Isso inclui a instalação de rampas, sinalizações adequadas e guarda-corpos, garantindo a melhor circulação e conforto dos usuários do transporte público. Essa ênfase na acessibilidade reflete um compromisso real com a inclusão de todos os passageiros.”

Fase atual

Já foram feitas as instalações de esgoto, águas pluviais e elétricas, bem como toda a cobertura da primeira plataforma – desde a fundação até a finalização da estrutura – e a reforma do piso. O equipamento público é formado por duas plataformas de embarque e desembarque, além de lojas de permissionários, e por um módulo de serviço, que reunirá banheiros funcionais e para a população, incluindo fraldário e unidade para pessoas com deficiência (PcDs), salas administrativas e de vigilância.

“Em breve, vamos começar o pavimento rígido, por onde vão circular os ônibus, e criar acessos provisórios aos banheiros”, detalha o coordenador de Infraestrutura e Mobilidade Ativa da Semob, Marcos Antônio Costa, executor do contrato da reforma do terminal.

Devido a esse trabalho, os permissionários foram transferidos para módulos provisórios do lado de fora do terminal, operação que também envolve a área de embarque e desembarque dos ônibus.

A vendedora Alyne Sales elogia o trabalho: “Precisava realmente de uma reforma. Vai ficar bom para todo mundo, principalmente para nós, que trabalhamos na feira”

Localizado ao lado da Feira do Galpão Central do Gama, o terminal ocupa área de 5.760 m² e dispõe de 24 vagas para estacionamento de ônibus. “A rodoviária era feia demais”, avalia a vendedora Claudiana Silvana Alves, 37 anos. “Precisava arrumar tudo: piso, teto, banheiro. Acredito que, com a reforma, o local vai ficar bem melhor”.

A também vendedora Alyne Sales, 33, reforça que, reformado, o terminal ficará mais seguro para a população. Moradora do Setor Leste do Gama, ela utiliza pelo menos duas conduções por dia. “Estava bem precário, com muito pombo e sujeira; os banheiros não funcionavam direito”, lembra. “Precisava realmente de uma reforma. Vai ficar bom para todo mundo, principalmente para nós, que trabalhamos na feira”.

Compartilhe:

Alvaro Maciel

Deixe um comentário

Pular para o conteúdo