Apple poupou US$ 6,5 bilhões ao vender iPhones sem carregador

Apple poupou US$ 6,5 bilhões ao vender iPhones sem carregador

Desde o lançamento do iPhone 12, há pelo menos dois anos, a Apple já não envia mais acessórios como carregador ou fones na caixa de seus celulares — que, geralmente, possuem um preço elevado acompanhando sua qualidade premium. Na ocasião, a empresa anunciou que a medida foi tomada para beneficiar o meio-ambiente e promover uma mudança sustentável no nicho da tecnologia, algo eventualmente replicado por outras gigantes, como a Samsung.

No entanto, conforme descreve um relatório do site Daily Mail, a Apple também se beneficiou diretamente com a medida e pode já ter economizado US$ 6,5 bilhões, cerca de R$ 33,2 bilhões em conversão direta, desde sua aplicação. Segundo a fonte, o número pode ser um resultado da venda internacional de 190 milhões de iPhones, que garantiram uma maior margem de lucro graças aos custos reduzidos de embalagem e envio — além da ausência dos acessórios.

Complementando, o relatório também aponta um lucro extra de US$ 246 milhões, em torno de 1,2 R$ bilhões, provenientes da venda de acessórios para celulares.

Linha iPhone 13 também não acompanha carregador ou fones em sua caixa. (Fonte: Stetson Doggett via YouTube / Reprodução)Linha iPhone 13 também não acompanha carregador ou fones em sua caixa. (Fonte: Stetson Doggett via YouTube / Reprodução)Fonte:  Stetson Doggett via YouTube 

Eficiência além do lucro

Embora pese no bolso do usuário, a medida da Apple tem um impacto benéfico no meio-ambiente. Segundo a empresa, que promete tornar-se livre de emissões até 2030, a remoção de acessórios na venda de seus celulares resultou em uma embalagem menor e, subsequentemente, possibilitou aumentar em 70% a produção de dispositivos. Na prática, a decisão reduzirá cerca de 2 milhões de toneladas métricas em sua cota anual de emissões de carbono.

E não para por aí: a empresa também informou que 175 de seus fornecedores internacionais vão transicionar para o uso de fontes de energia renováveis, algo que deve evitar a emissão de 18 milhões de toneladas métricas de carbono todos os anos. Caso a moda se popularize, o impacto positivo no meio-ambiente será ainda maior.

 

Por Adriano Camacho do Tec Mundo

 

Compartilhe:

Alvaro Maciel

Deixe um comentário

Pular para o conteúdo