Empresa do DF é primeira autorizada pela Anvisa a comercializar autotestes de Covid no Brasil

Empresa do DF é primeira autorizada pela Anvisa a comercializar autotestes de Covid no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na quinta-feira (17), o primeiro autoteste de Covid-19 no Brasil. O modelo é produzido pela empresa chinesa Bioscience (Tianjin) Diagnostic Technology Co.,Ltd e importado pela empresa CPMH Produtos Hospitalares, do Distrito Federal.

O Autoteste Novel (CPMH) usa um swab nasal (uma espécie de cotonete) e permite o resultado em 15 minutos. Ele pode ser utilizado entre o 1° e o 7° dia do início de sintomas, como febre, tosse, dor de garganta, coriza, dores de cabeça e no corpo.

“Caso não haja sintomas, ou nos casos em que a pessoa tenha tido contato com alguém que testou positivo, é recomendado que se aguarde pelo menos cinco dias para realização da autotestagem”, recomenda o fabricante.

A aprovação, segundo a Anvisa, veio depois de analisados todos os requisitos de segurança, eficácia, usabilidade e gerenciamento de riscos. De acordo com a decisão, o produto atende aos critérios técnicos de qualidade e desempenho definidos pela agência reguladora e pelo INCQS (Fiocruz).

O autoteste está sob processo de importação e sujeito a trâmites sanitários e da Receita Federal. A empresa não informou quando o produto estará disponível para compra no DF.

O responsável técnico da CPMH, Rander Avelar, aponta que o autoteste não define diagnóstico.

 

“O resultado possui caráter meramente orientativo ao paciente, que deve buscar confirmação por meio de um atendimento especializado de profissionais de saúde devidamente autorizados pelos órgãos competentes”, diz ele.

Entenda como funciona o autoteste para detectar Covid

O autoteste é parecido com o teste rápido, mas pode ser feito por leigos, em casa. O kit vem com um dispositivo de teste, tampão de extração, filtro e o swab – uma espécie de cotonete usado para a coleta nasal, a mais comum.

O chamado “teste de antígeno” é capaz de identificar o antígeno viral, que é uma estrutura do vírus que faz com que o corpo produza uma resposta imunológica contra ele – os anticorpos.

Os testes de antígeno detectam essas estruturas. Se ele dá positivo, significa que a pessoa está infectada no momento do teste – e pode infectar outras.

 

Por G1 DF

 

Compartilhe:

Alvaro Maciel

Deixe um comentário

Pular para o conteúdo